Juno Temple e Janelle Monae farão parte do elenco de ‘Philip K. Dick’s Electric Dreams’

by O Sete
Juno Temple & Janelle Monae

Juno Temple & Janelle Monae

A atriz Juno Temple (Malévola) e a cantora Janelle Monae foram contratadas para participar de Philip K. Dick’s Electric Dreams (Sonhos Elétricos de Philip K. Dick), série antológica de ficção científica.

TempleMonae estarão no episódio Autofac: Apesar de a sociedade e o mundo como conhecemos ter acabado, uma grande fábrica de produtos manufaturados automaticamente continua operando de acordo com os princípios do consumismo – humanos adquirem produtos para serem felizes, e para manter a continuidade do consumismo, são negados a eles o livre-arbítrio e a vontade própria. Quando um pequeno grupo rebelde decide desligar a fábrica, eles descobrem que eles podem ser os consumidores perfeitos afinal.

 

Juno Temple viverá Emily, uma das rebeldes. Enquanto Manoe será Alexis, representante da Autofac.

A dupla se unirá a um extenso elenco composto por Vera FarmigaMel Rodriguez,  Steve Buscemi, Greg Kinnear, Mireille Enos, Anna Paquin, Terrence Howard, Timothy Spall, Richard Madden, Holiday Grainger, Jack Reynor, Benedict Wong, Geraldine Chaplin e Bryan Cranston, que também trabalhará como produtor-executivo.

Cada episódio de Sonhos Elétricos… será inspirado num conto de Philip K. Dick . As adaptações contam com uma grande time de roteiristas americanos e britânicos, incluindo Ronald D. Moore (Battlestar Galactica, Outlander), Michael Dinner (Justified), Tony Grisoni (Medo e Delírio em Las Vegas), Jack Thorne (Harry Potter e a Criança Amaldiçoada), Matthew Graham (Doctor Who), David Farr (The Night Manager), Dee Rees (Mudbound) e Travis Beacham (Círculo de Fogo).

Sonhos Elétricos é uma produção da Channel 4 e a Sony Pictures Television. A série estreia apenas no final do ano, ainda sem uma data marcada, no Reino Unido. Nos EUA, ela estará disponível pela Amazon Prime Video.

Philip K. Dick é um dos autores mais adaptados para o cinema. Seus livros e contos foram o fonte de inspiração para as obras, como:

  • Blade Runner: O Caçador de Andróides (1982). Dirigido por Ridley Scott. Baseado no livro Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, de 1968.
  • O Vingador do Futuro (1990). Dirigido por Paul Verhoeven. Baseado no conto Podemos Recordar para Você, por um Preço Razoável, de 1966.
  • Confissões de um Louco (1992). Dirigido por Jérôme Boivin. Baseado no livro Confessions of a Crap Artist, de 1959.
  • Screamers: Assassinos Cibernéticos (1995). Dirigido por Christian Duguay. Baseado no conto A Segunda Variedade, de 1953.
  • O Impostor (2002). Dirigido por Gary Fleder. Baseado no conto Impostor, de 1953.
  • Minority Report: A Nova Lei (2002). Dirigido por Steven Spielberg. Baseado no conto The Minority Report, de 1956.
  • O Pagamento (2003). Dirigido por John Woo. Baseado no conto Paycheck, de 1952.
  • O Homem Duplo (2006). Dirigido por Richard Linklater. Baseado no conto A Scanner Darkly, de 1977.
  • O Vidente (2007). Dirigido por Lee Tamahori. Baseado no conto The Golden Man, de 1954.
  • Agentes do Destino (2011). Dirigido por George Nolfi. Baseado no conto Adjustment Team, de 1954.
0 comment

Leia também

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência. OK